Li por aí…

“… porque algumas vezes eles estiveram no escuro com ele, bem baixinho, falando no ouvido e deixando a língua tocá-la de propósito de vez em quando outras coisas que inventava: ‘Toda vez que pedir pra sair eu vou, toda vez que me pedir pra voltar será já, toda vez que me pedir pra compreender eu calarei, e toda vez que não entender basta perguntar… Toda vez que pedir no claro, é claro que sim, no escuro for, será assim. Toda vez que perder o rumo serei teu passo, se fugir desse mundo, deixe que eu te laço, toda vez que chorar será um abraço… Toda vez qeu desesperar eu calmarei, toda vez qeu sonhar e esperar eu vou trazer, toda vez quando se entregar eu vou fazer… Toda vez quando demorar, eu vou perder do sono de vez, e toda vez que for embora, nao serei mais eu’…”

(O Mundo de Vidro – Maurício Gomyde)

Anúncios

Conta pra gente o que achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s