[Resenha] Todo o Tempo do Mundo – Maurício Gomyde

01Sinopse: E se você um dia descobrisse que viaja ao passado toda vez em que fica muito feliz? E que vai ao futuro toda vez em que fica muito triste? Pois isso é o que acontece com Vitor Pickett.
Tudo começou na noite em que ele beijou Amanda, e Vitor nunca teve chance de descobrir se aquilo é dádiva ou maldição, porque, ao fim daquela festa, Amanda foi embora para outro canto do mundo, para nunca mais voltar.
Vinte anos depois, ele é um recluso dono de vinícola numa cidadezinha do Sul do Brasil, e acha que ela morreu num atentado; Ela, entretanto, é casada e gerente da livraria mais bonita do mundo, em Buenos Aires.
Mas um reencontro inesperado poderá mudar tudo. Vitor entenderá por que viaja no tempo? Amanda revelará que não é quem ele sempre imaginou? Aquele amor renascido será mais poderoso do que tudo que os separa? 
As respostas dependerão de Vitor subverter a lógica insana de seu corpo e conseguir alterar um fato do passado. Porque, se é verdade que quando a primeira lágrima desce do olho esquerdo, o choro é de tristeza, e quando desce do direito o choro é de felicidade, aquele poderá ser o sinal mais poderoso de suas vidas…

Já pensou se você pudesse voltar ao passado e reviver aquele momento mais feliz da sua vida? Ou até mesmo voltar no tempo em seus maiores momentos de tristeza? Isso seria uma dádiva ou uma maldição em sua vida?

Isso é o que Vitor tenta descobrir desde a sua primeira viagem no tempo, uma fatídica noite em 1997 durante a festa de formatura do colegial, antes de beijar Amanda, e ela ir embora para o Quênia.

Anos se passam e dois voltam a se encontrar, adultos e cheios de segredos. Será que Amanda irá contar o que aconteceu em sua vida após o acidente em que todos pensavam que ela havia morrido? Será que Vitor irá contar que consegue viajar no tempo? Será que mesmo conseguindo voltar ao passado, Vitor consegue alterar seu futuro?

Mauricio me surpreende a cada livro lançado (e se você ainda não viu a resenha de Surpreendente, pode ver aqui), e com esse não foi diferente. Teve momentos que foi puro divertimento e risadas com os demais personagens, e em outros confesso que saiu lágrimas dos olhos (saudades Cão), e me deixou com mais vontade de conhecer o sul do Brasil (principalmente Bento Gonçalves).

Com a narrativa contada no ponto de vista dos dois personagens, consegui literalmente sentir cada momento da história (e que livro minha gente!!!).

Não vou me prolongar demais para deixar o gostinho de quero mais, mas finalizo com a mesma pergunta que Vitor faz a todas as pessoas que conhece:

O que é felicidade genuína para você?

” Felicidade é… Matemática pura: um nobre objetivo de vida, mais momentos memoráveis, mais saúde; multiplicamos o resultado por viajar o mundo e dividimos as conquistas com amigos de verdade. O resultado, a gente eleva ao quadrado.”

(Todo O Tempo Do Mundo – Gomyde, Maurício – Página 35)

5-estrela

Conta pra gente o que achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s