[Resenha] Cadu e Mari – A. C. Meyer

01Sinopse: Mariana trabalha em uma badalada revista de moda. Tem um bom salário, é muito competente… E tem uma queda pelo chefe, daquelas bem poderosas. Eles vivem em mundos completamente diferentes, e Mariana sabe que nunca acontecerá nada entre os dois. Até que Carlos Eduardo repara que sua secretária é muito, muito bonita. O amor entre os dois é arrebatador, e Cadu e Mari sentem que nasceram um para o outro. Mas as coisas logo começam a desandar. Talvez Cadu ainda não esteja preparado para confiar em uma pessoa que teve uma vida tão diferente da sua; talvez Mari ainda não se sinta segura em dividir sua realidade com o chefe. Para viver esse amor, os dois precisarão enfrentar preconceitos e vencer intrigas. Será que estão prontos?

Boa tarde Leitores

Sabe aquele livro que te arranca suspiros a todo momento na leitura? Que você ri, participa dos bate papos dos personagens? Torce pelo casal e acima de tudo é o clichê que todos nos gostamos?. É pois foi assim com Cadu e Mari, Andreia acertou naquele romance que você sabe o final, mas mesmo assim precisa ler para ficar mais totalmente apaixonado.
Continuar lendo

[Resenha] Pipocando – Rolandinho e Bruno Bock

Meu Deus, como faz tempo que não faço uma resenha por aqui, mas graças a Deus existe as férias (para quem não sabe, faço curso técnico de design, então está aí o motivo da minha ausência)

Dessa vez resolvi quebrar todos os tabus que eu tinha em relação a livros escritos por youtubers. 

Tudo bem que o livro em questão, é escrito pelos youtubers do maior canal de cinema da América Latina (mais de 2 milhões de inscritos no canal), o Pipocando.

pipocando-capa_1

Novo Conceito

 Sinopse: Rolandinho e Bruno Bock compartilham, por meio do relato de suas histórias, os tropeços e acertos que levaram o Pipocando a alcançar marcas incríveis – 140 milhões de visualizações e mais de 1,7 milhão de inscritos, transformando-o no maior canal de cinema da América Latina – desde a criação dos primeiros projetos fracassados até o desafio de gerenciar e motivar uma equipe competente.

Recheado de segredos, experiências e histórias hilárias, este livro pretende mostrar que o sucesso vem, na maioria das vezes, para quem tem coragem e disposição de sobra – claro, se você tiver café, também ajuda.

Ele conta a história de jovens sonhadores que apesar de viverem em um mundo de conflitos e desafios dignos de cinema, conseguiram fazer diferente e mostrar que tudo é possível.

O livro em si é dividido em três partes, contando a histórias de RolandinhoBruno Bock (os criadores do canal), a criação do canal até os dias de hoje (com o dia a dia dentro da produtora e depoimentos de algumas pessoas que fazem toda essa mágica vou aproveitar e fazer meu jabá pro Jack, que também tem um canal no youtube sobre cultura Oriental), e por último um manual de sobrevivência para produzir no youtube.
Continuar lendo

[Resenha] Bela – Ket Strapazzon

Hi Hunters!

Hoje eu vou falar de um livro lindoooo! Primeiro porque ele foi escrito pela Ket, minha amiga maravilhosa do blog Arabesqueando, e segundo porque ele é inspirado no meu conto de fadas favorito: A Bela e a Fera.

“Tale as old as time

True as it can be

Barely even friends

Then somebody bends

Unexpectedly”


(Tale As Old As Time)

bela

Sinopse: Era uma vez…

Bela é uma jovem cheia de responsabilidades, sempre pronta para ajudar os outros, nem que tenha que deixar seus próprios sonhos de lado para isso. Quando o pai, que ela ama acima de tudo, se envolve em uma dívida, ela se oferece para pagar em troca da segurança dele. Em Rose Hill, a mansão coberta de hera e cheia de segredos em que Bela vai trabalhar, fantasmas do passado ecoam entre móveis antigos e livros empoeirados. E é em Rose Hill que ela vai descobrir que as paredes abrigam muito mais do que sussurros e ruídos inexplicáveis… Existe uma Fera à espreita, acompanhando todos os seus passos.

Bela perdeu sua mãe quando era criança e, desde então, eram só ela e seu pai, que após a perda acabou se perdendo um pouco e gastando suas economias com jogos. Eles não tinham muito. A moça tinha que se desdobrar em diversos trabalhos e turnos para conseguir o suficiente para pagar as despesas.

Como dito na sinopse, Bela não mede esforços para cuidar e ajudar o pai, que é jardineiro. Um de seus trabalhos fora nos jardins de uma mansão, com aparência solitária e abandonada. Eu um dos cômodos, o pai de Bela encontrou um objeto que seria capaz de saldar suas dívidas de jogo e, imaginando que ninguém fosse se importar, o levou consigo para pagar o que devia. Porém, alguém sentiu falta do que foi levado e o pai de Bela teria que arcar com as consequências.  Continuar lendo

[Resenha] Meu Nome é Amanda – Amanda Guimarães

Olá, hunters! O livro de hoje tem um nome aparentemente simples, mas que esconde a questão profunda da transexualidade. E vai ter resenha de livro de youtuber sim!  😉

amanda1

Selo Fábrica 231, da Editora Rocco

Sinopse: Maroto que é maroto se encontra aqui! Ela conquistou o mundo. Divertida, honesta e com um coração enorme, Amanda Guimarães criou seu canal no YouTube, Mandy Candy, e quase instantaneamente ganhou a simpatia de seus seguidores. Ali, a pauta é sempre o seu ponto de vista a partir da sua vivência como uma mulher trans, e a conversa é sempre engraçada, inteligente e direta. Neste livro, Amanda conta sobre o longo período que passou sem saber quem ela era e ser quem ela é. É uma história de superação, transição e aceitação. Mas também um irreverente relato sobre a alegria de viver, amigos, amores, viagens, animes, gostos e desgostos. Tudo isso com o jeitinho que seus fãs adoram. Bem-vindo ao mundo de Mandy Candy!  

Pra quem já é maroto como eu, esse livro dispensa apresentações. Mas, para todos os outros, antes de mais nada, é necessária aqui uma explicação. A Amanda é uma mulher transexual. Significa que ela foi designada, geneticamente, com o sexo masculino, mas NUNCA se identificou como homem e sim como mulher, e SEMPRE deve ser reconhecida como “ela” pra quem não está acostumado é confuso. Fez a transição de gênero e hoje não esconde mais quem realmente é. Só que isso não foi simples nem fácil, e o livro vem adicionar mais conteúdo e histórias sobre sua vida, além do que já sabemos através de seus vídeos.
Continuar lendo

[Resenha] O Garoto do Cachecol Vermelho – Ana Beatriz Brandão

Olá Hunters!!!

A resenha de hoje é mais do que especial, a fofa da Ana Beatriz Brandão escolheu alguns blogs para realizar as primeiras impressões do seu mais novo bebê O Garoto do Cachecol Vermelho, e o nós fomos selecionados, imagina uma pessoa que fez a dança da alegria ;).

Mas como eu não aguentei ler apenas 5 capítulos eu adquiri a obra e tem resenha, aviso que essa menina acabou com esse que digita essas palavras, estou a dois dias pensando no que escrever. Mas chega de papo e vamos a resenha.

O GAROTO DO CACHECOL VERMELHO Sinopse : Melissa é uma garota linda, rica e mimada, que sempre consegue o que quer e tem todos na palma da mão. Ela acredita que a carreira de bailarina é a única coisa que realmente importa, porém suas certezas são abaladas quando faz uma aposta com um garoto misterioso, que parece ter como objetivo virar sua vida de cabeça para baixo. De repente, Melissa se vê dividida entre dois caminhos: realizar seu maior sonho, pelo qual batalhou a vida inteira, ou viver um grande amor. Mas, não importa aonde ela vá, todas as direções apontam para o garoto do cachecol vermelho…

 

Melissa Azevedo Garcia é uma personagem preconceituosa, autoritária, vazia, acha que o mundo gira ao redor do seu umbigo, tem uma relação de amor e ódio com sua mãe, e sabe o que quer, seu sonho?  Ir para Julliard, ser a melhor bailarina negra do mundo. Pensa em um personagem que te tira do sério em todos os aspectos, ela consegue ser a “megera”.

Daniel Oliveira Lobos o misterioso, menino família, cantor, adora uma pintura, que usa um cachecol vermelho, é aquele que ajuda todo mundo, um personagem que te ganha desde da primeira página.

“Os olhos eram azuis da cor do céu do meio-dia. O rosto era indescritível, tão lindo quanto daqueles modelos de revista, mas o que mais me chamou atenção foi o cachecol enrolado no pescoço.”

São esses personagens que Ana Beatriz Brandão nos apresenta de uma forma tão peculiar e emocionante que não tem como não se prender desde da primeira linha, a faísca entre os dois é nítida. Chega um momento que você se pega suspirando, rindo  ou até mesmo chorando (isso mesmo uma mistura de sentimentos) com as cenas tão bem construídas nesse livro.

“O medo me impediu de me impediu de me conectar emocionalmente com as pessoas.”

Devo dizer que esse é o primeiro contato que tenho com a escrita da autora, e simplesmente estou apaixonado pela a forma de envolvimento e sentimentos que ela colocou, chega a ser palpável. Narrado em primeira pessoa, a protagonista nos mostra seu sentimentos mais íntimos e nos leva a se apaixonar pelo vândalo DaniDani. Continuar lendo